• Paris

    Iluminada. Impactante. No post de hoje vamos falar tudo sobre Paris, a maravilhosa Cidade Luz. Fizemos um apanhado de informações para você que pretende se aventurar nesse destino incrível. Vem conferir!

    O que fazer na Cidade Luz: pontos turísticos e atrações

    Da Torre Eiffel às ótimas alternativas de museus. Entretenimento e história não faltam na capital francesa. Começando pelo ponto alto, literalmente, da sua viagem, vale muito a pena encarar a fila para subir no segundo e no último degrau da Torre Eiffel, que tem mais de 300 metros de altura no total. Além de visitar um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, você ainda terá uma visão panorâmica de tirar o fôlego.

    Também vale subir os vários degraus até o topo do Arco do Triunfo, monumento idealizado por Napoleão Bonaparte para celebrar a glória dos heróis de guerra. Recuperado o fôlego, vale subir também até a Basílica de Sacre Coeur, aquela toda branca e que pode ser vista de vários pontos da cidade. Não deixe de admirar a cidade deste ponto.

    Outra Igreja que vale a visita é a Catedral Notre Dame. Além de conferir sua arquitetura gótica e incrível, não deixe de conferir de perto as gárgulas, criaturas de pedras que habitam o topo da igreja. Também vale ver de pertinho os belíssimos vitrais da Saint Chapelle. Embora seu exterior não seja digno de muita atenção, seu interior é de tirar o chapéu.

    Uma viagem a Paris só estará completa com uma ida ao Museu do Louvre, que tem um dos acervos mais importantes do mundo. O lugar conta com mais de 30 mil obras e, por isso, facilmente você perderá um dia inteiro entre os vários corredores do Louvre. Entre suas obras mais importantes estão a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, e a escultura da Vênus de Milo. Também merece destaque a ala dedicada à cultura egípcia.

    No quesito jardins, Paris é campeã. A cidade sabe cultivar muito bem seus espaços verdes. Aproveite para curtir um finalzinho de tarde e fazer um piquenique no Jardin des Tuileries, pertinho do Museu do Louvre, e o maravilhoso Jardin de Luxembourg.

    Uma das avenidas mais imponentes da Europa, a Champs Élysées é um convite à caminhada. Conhecida pelos franceses como “uma das avenidas mais belas do mundo” é um dos pontos muito movimentados da cidade. Com mais de 1910 metros, além de grifes caras e vários restaurantes, a Champs Élysées abriga a loja da Ladurée, famosa pelos macarons.

    A Torre Montparnasse é uma atração que normalmente não entra nos roteiros convencionais de viagem a Paris, mas que vale muito a pena. Do alto de seus 210 metros de alturas, o visitante vai encontrar uma vista privilegiada (e de 360 graus) da cidade. Aproveite o pôr do sol por aqui.

    Onde comer em Paris

    Paris praticamente merece o título de “Capital Mundial da Gastronomia”. Não à toa, vários chefs renomados saíram da capital francesa para ganhar o mundo. Outro ponto é que, em cada esquina, há um café ou bar charmoso para curtir a vibe parisiense. Aproveitando toda essa fama, elencamos, abaixo, alguns restaurantes que merecem a sua atenção numa viagem à Cidade Luz.

    O Le Relais de l´Entrecote, por exemplo, é um restaurante que fica nas proximidades da Champs Élysées e que oferece apenas um prato em seu cardápio: steak grelhado servido com saladas, fritas sequinhas e um molho ultrassecreto. É uma ótima opção para quem está em busca de boa carne.

    Já no bairro do Marais, o Les Philosophes é uma boa alternativa com um ambiente super charmoso e acolhedor. O foco do cardápio são os pratos da culinária local. Entre os mais pedidos da casa estão a tábua de queijos, o tartare e o boeuf bourguignon. Sabe aqueles típicos restaurantes franceses com mesinhas na calçada? Ele é assim.

    A padaria/restaurante Coquelicot fica em Montmartre, próximo à saída do metrô Abbesses. Super procurado por turistas e locais, a boulangerie, em francês, serve pães deliciosos e quentinhos, croissants e tortas. Outro destaque é para o café da manhã que, além do convencional, conta com linguiça, ovos, salsichas e bacon. Um verdadeiro banquete matinal!

    Melhores épocas para visitar Paris e quantos dias programar para a cidade

    Vale a pena ir a Paris em qualquer época do ano. A escolha pelo mês depende muito do gosto do visitante. Os meses que correspondem ao verão (junho, julho, agosto e setembro) costumam ser mais movimentados e a cidade fica lotada e em festa.

    Já os meses de outono (do final de setembro ao final de dezembro) e inverno (do final de dezembro a março) costumam ser mais tranquilos e agradáveis para quem gosta de curtir o Frio. Muitos turistas passam a virada do ano na cidade, preparados para ver a neve. Contudo, esteja preparado para encontrar uma cidade mais cinza e os dias mais gelados. Mas nada que faça Paris perder seu encanto.

    Aliás, Paris pode ser uma ótima opção para fugir do agito do nosso Carnaval, já que fevereiro é um mês de baixa temporada na cidade.

    Com inúmeras atrações, vale a pena programar, no mínimo, 5 dias para a cidade. Porém, quantos mais dias, melhor. Afinal, Paris nunca é demais!

    Como se locomover em Paris

    Com uma malha metroviária de dar inveja, é muito fácil se locomover por Paris utilizando o transporte público. A cidade é muito bem servida pelo metrô e por trem, o que facilita o acesso aos diversos pontos turísticos de interesse. E o melhor de tudo: o valor do bilhete do transporte público é relativamente barato.

    A linha de metrô parisiense é dividida por zonas e, por isso, tenha em mente que as zonas 1 e 2 concentram o maior número de atrações. Vale ficar de olho também em passes que dão direito a transporte ilimitado pela cidade, conforme a quantidade de dias desejada. Para isso, adquira o bilhete Paris Visite. Há a possibilidade, inclusive, de adquirir bilhete com validade de 5 dias.

    Para algumas atrações mais distantes ou que ficam em outra cidade, como o Palácio de Versailles, por exemplo, é preciso embarcar no RER, disponível em algumas estações de metrô. Trajetos mais longos, como a ida até os aeroportos de Orly ou Charles de Gaulle, também são atendidos pelo RER.

    Andar de ônibus pela Cidade Luz também pode ser uma boa opção, desde que você não se incomode com o trânsito caótico e nem tenha muita pressa para chegar a algum ponto turístico. Nestas duas opções, você também consegue usar o mesmo bilhete do metrô, já que o transporte público é todo integrado.

    Como chegar em Paris

    Como toda boa cidade europeia, uma das maneiras mais simples de chegar a Paris é de trem, vindo de outras localidades do continente. A capital da França tem várias estações reunidas dentro dos 15 primeiros bairros.

    A mais famosa é a Gare du Nord, que fica, justamente, no centro de Paris. De lá, é possível chegar até Londres, Berlim, Amsterdã, Bruxelas, Cidade de Luxemburgo, entre outras cidades. A Gare d´Austerlitz tem trens que chegam do Vale do Loire, Barcelona e Portugal. Por último, a Gare de l´Est conta com trens vindo de Champanhe, Alsácia, Lorena, Munique e Zurique. Sim, o trem é um meio de transporte que facilitará muito a sua Eurotrip.

    Outra maneira é chegar de avião, seja vindo do Brasil ou de outros lugares. Do Brasil, há vários voos saindo, diariamente, de diversas capitais com destinos ao Aeroporto Charles de Gaulle.

    Tenha em mente que a Europa tem uma grande oferta de voos low coast entre suas principais cidades. A Ryanair e a Easy Jet são bons exemplos de companhia. Vale a pena ficar de olho nas tarifas e, quem sabe, até encontrar voos por 9,90 euros. Estes voos, normalmente, pousam no Aeroporto de Orly, a 14 km de Paris.

    Onde se hospedar em Paris

    Como toda cidade grande, Paris tem várias regiões interessantes quando o assunto é hospedagem. Com um vasto número de opções para hospedagens, há lugares para todos os gostos e bolsos. E isso é uma ótima notícia!

    Nossa principal dica é focar em uma área com maior número de atrações de seu interesse. Símbolo máximo de Paris, não à toa, a região da Torre Eiffel acaba sendo muito procurada para hospedagens.

    A Champs Élysées, pertinho do Arco do Triunfo, é aquela avenida que nunca para. Super movimentada, a região tem boas opções de restaurantes, bares e cafés. Além, claro, das melhores grifes de luxo.

    Paris é toda dividida em bairros por números, os chamados arrondissements. Quanto menor o número, mais perto da região central você estará. Outra possibilidade ainda é escolher um hotel em uma região que tenha uma vibe bem parisiense tradicional, para quem deseja ter uma experiência como um legítimo morador da cidade. Boas opções são o bairros super charmosos de Le Marais e Montmartre.

    A lógica de hospedagem aqui é muito simples: procure sempre um hotel perto de alguma estação de metrô. Isso vai facilitar (e muito!) a logística durante suas férias.

    Agora só falta conquistar a Cidade Luz!

    Fonte: Blog Hotéis


    Fotos

    Tags

    © 2019 Chip pra Viagem. Desenvolvido por Doctor SAC